Câmara de Vereadores de Tijucas economiza quase um milhão no primeiro semestre

por Imprensa publicado 29/07/2021 12h10, última modificação 30/07/2021 11h47
De janeiro a junho, Legislativo recebeu R$ 2.664.835,19, mas gastou somente R$ 1.898.311.99

A Câmara de Vereadores de Tijucas poupou quase um milhão de reais durante os seis primeiros meses de 2021. O valor exato foi de R$ R$ 966.004,17. Essa é a maior economia durante o período nos últimos quatro anos. De janeiro a junho, o Poder Legislativo recebeu em verbas R$ 2.664.835,19, mas gastou somente R$ 1.898.311.99. 

A economia também foi a maior dos últimos quatro anos em termos de relação receitas e despesas. Em 2021 foram consumidos 71,24% do total de recursos disponíveis. Como comparação, em 2018 esse percentual foi de 86,72%, em 2019 foi de 78,76%, e em 2020 o percentual de gasto em relação à receita foi de 90,82%, analisados sempre nos seis primeiros meses de cada ano. 

Resultado acumulado a cada mês de 2021

Mês

Resultado acumulado

Janeiro

R$ 281.906,83

Fevereiro  

R$ 469.165,50

Março

R$ 612.746,75

Abril

R$ 766.222,45

Maio

R$ 921.855,98

Junho

R$ 966.004,17

Conforme informações recebidas pelo setor de contabilidade do Poder Legislativo de Tijucas, ao longo dos últimos quatro anos houve um aumento no repasse de recursos ao órgão, mas as despesas mantiveram-se praticamente inalteradas, atingindo uma média semestral de R$ 1.900.000,00. 

Gastos em relação à receita de 2018 a 2021 (primeiros semestres)

Ano

Receitas recebidas  

Despesas executadas  

% Gasto em relação à receita

2018  

R$ 2.132.195,04

R$ 1.849.010,26

86,72%

2019

R$ 2.286.592,55

R$ 1.800.926,54

78,76%

2020

R$ 2.286.323,11

R$ 2.076.468,12

90,82%

2021

R$ 2.664.835,19

R$ 1.898.311,99

71,24%

Apesar de os valores nominais manterem-se praticamente os mesmos, é preciso lembrar que a inflação no período corroeu o valor do dinheiro. O IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) acumulado de janeiro de 2018 a junho de 2021 é de aproximadamente 17%, o que indica que a Câmara de Vereadores vem reduzindo suas despesas ano a ano. 

Para o Diretor Geral do legislativo tijuquense, Renato Laurindo Júnior, a economia de recursos públicos é reflexo da maneira como a atual Mesa Diretora vem gerindo o órgão. “Desde o início do ano temos claro que nossas diretrizes: gasto consciente do dinheiro. Com isso, avaliamos de forma crítica cada despesa e fizemos da economia nossa rotina interna”, explica o servidor. 

Pra onde vai o dinheiro?

Ao final do ano, os recursos economizados pela Câmara de Vereadores são devolvidos aos cofres do Município. Com isso, o dinheiro pode ser utilizado para promoção da saúde, educação, segurança e outras áreas cobertas pelas políticas públicas municipais, voltando ao contribuinte em forma de serviços.

Por Rafael Spricigo
Jornalista da Câmara Municipal de Tijucas