Projeto obriga implantação de boca de lobo inteligente em novos loteamentos

por Imprensa publicado 24/08/2021 12h05, última modificação 24/08/2021 12h02
Poder Executivo também poderá substituir bueiros atuais pelo novo modelo sugerido

Os vereadores da Câmara Municipal de Tijucas aprovaram um projeto de lei (PL nº 33/2021) que torna obrigatória a implantação de “bocas de lobo inteligentes” em novos loteamentos. A proposta tem por objetivo prevenir e minimizar os problemas de alagamento causado pelas chuvas. Aprovado em plenário no dia 23 de agosto, o projeto segue agora para análise do Prefeito, que tem poder de vetar ou sancionar a medida. 

Segundo texto do projeto, a “boca de lobo inteligente” é composta por uma caixa coletora instalada no interior dos bueiros. Feita em material termoplástico e com vários furos, a caixa age como peneira dos detritos, permitindo a passagem da água, mas retendo o material o sólido. Quando fica cheia, a caixa é retirada do bueiro e os detritos são removidos, mantendo assim a capacidade de escoamento da água por meio de manutenções rotineiras. 

Autores da proposta, os vereadores Ezequeiel de Amorim (PSD) e Paulo César Pereira (PSD) explicam a importância do projeto. “O município vem enfrentando constantes entupimentos de bueiros, principalmente na época de chuvas intensas. Por isso, procuramos informações para melhorias do sistema de drenagem das águas pluviais, e consideramos que poderá ser eficiente para o município a implantação do projeto Boca de Lobo Inteligente”, justificam. 

Na opinião dos propositores, o equipamento é de fácil manuseio e pode ser operado pelos mesmos responsáveis pela limpeza pública municipal, aumentando a frequência de manutenção, diminuindo o risco de entupimento e alagamentos. 

Além de ser aplicado aos novos loteamentos que vierem a ser aprovados, o projeto de lei também autoriza o Poder Executivo a substituir os bueiros atuais pelo novo modelo. A lei entrará em vigor no dia de sua publicação no Diário Oficial, mas, para isso, ainda precisa passar pela sanção do Prefeito.

Por Rafael Spricigo
Jornalista da Câmara Municipal de Tijucas