Quatro anos após sugestão da Câmara, Prefeitura pavimentará Rua Normi Avelino Azevedo

por Imprensa publicado 17/06/2021 11h55, última modificação 17/06/2021 11h58
Projeto de pavimentação com lajotas já foi encaminhado ao setor de licitações para contratação de empresa

Após quatro anos de solicitações da população e da Câmara de Vereadores, Poder Executivo fará drenagem e pavimentação com lajotas da Rua Normi Avelino Azevedo, no bairro Santa Luzia. De acordo com a Prefeitura de Tijucas, o projeto de pavimentação da rua já foi encaminhado ao setor de licitações.

A obra será realizada em duas etapas, sendo a primeira executada com recursos provenientes de emenda parlamentar destinada pelo deputado federal Rogério Peninha Mendonça, por meio de convênio com a Caixa Econômica Federal (CEF). Nessa fase cerca de 260 metros de extensão serão contemplados, a um custo de pouco mais de R$ 239 mil. Já a segunda etapa terá pouco mais de um quilômetro e será custeada com recursos próprios do Município ao valor aproximado de R$ 876 mil.

Antes de a obra sair do papel, a Câmara Municipal de Tijucas sugeriu diversas vezes a pavimentação da via. São várias as indicações aprovadas pelo Poder Legislativo informando a situação da rua, dando respaldo à reivindicação dos moradores, e solicitando a implementação da obra. Nas propostas enviadas ao Executivo, os parlamentares explicam que após as modificações de trânsito realizadas pela Autopista Litoral Sul na marginal da BR-101, a Rua Normi Avelino Azevedo passou a receber um tráfego intenso de veículos.

Desde aquela época, os moradores do bairro Santa Luzia reclamavam que, por não ser pavimentada, a passagem dos automóveis pela via levantava poeira, que acabava se acumulando nas residências. Em períodos de chuva, no entanto, era comum o aparecimento de buracos.

Entre 2017 e 2021, sete vereadores enviaram pedidos ao Prefeito solicitando a pavimentação, sendo eles: Esaú Bayer, Fernanda Melo Bayer, Écio Hélio de Melo, Maria Edésia da Silva Vargas, Vilson Natálio Silvino, Maickon Campos Sgrott e Cláudio Eduardo de Souza. 

Texto: Rafael Spricigo | Foto: Larissa Souza