Vereador questiona problemas com uniformes e mochilas distribuídas pela Prefeitura

por Imprensa publicado 20/06/2022 17h40, última modificação 20/06/2022 17h37
Requerimento pede esclarecimentos sobre medidas adotadas pela Secretaria de Educação em relação a reclamações dos pais

Recentemente foram registrados uma série de relatos de pais de alunos da rede municipal de ensino de Tijucas sobre defeitos em mochilas e uniformes com numeração incorreta entregues pela Administração Municipal de Tijucas. O vereador Cláudio do Jornal (PDT) protocolou, nesta segunda-feira (20), um requerimento em que pede informações sobre as medidas adotadas pela Secretaria Municipal de Educação acerca do tema.

O parlamentar questiona, entre outros pontos, se haverá prejuízo para a administração, se serão tomadas providências em relação aos fornecedores destes produtos e se serão trocados aqueles materiais que apresentarem defeitos ou uniformes que tenham sido entregues em tamanhos incorretos.

Os materiais e uniformes escolares sempre foram uma causa defendida pelo vereador Cláudio do Jornal. Tanto que a sua primeira proposição na Câmara Municipal, no início do seu mandato, em janeiro de 2021, foi uma indicação solicitando que a prefeitura passasse a fornecê-los gratuitamente, pedido atendido apenas este ano. O pedido tinha lastro em atuação até anterior ao mandato como vereador, já que, por alguns anos, Cláudio realizou a arrecadação de materiais escolares para doação a famílias necessitadas.

“Fiquei muito satisfeito com o anúncio oficial da prefeitura de que passaria a fornecer os materiais e uniformes para as crianças. Depois, foi motivo de preocupação os relatos que recebi sobre os defeitos em mochilas e também dos tamanhos errados dos uniformes. É muito importante que tenhamos a distribuição desses materiais aos nossos alunos, mas eles precisam ser de boa qualidade e adequados ao uso para serem plenamente usufruídos pelos estudantes”, comenta o vereador Cláudio do Jornal.

O requerimento apresentado pelo parlamentar, agora, será votado em plenário e posteriormente encaminhado à Secretaria Municipal de Educação que deverá respondê-lo no prazo de 30 dias.

Foto: VIP Social
Texto: Thiago Cassaniga Furtado (Gabinete do Vereador Cláudio do Jornal)